Colunas

Sonic Lost World: primeiras impressões

Aproveitando o embalo do lançamento do jogo para PC, decidi escrever essa coluna para falar um pouco a minha opinião sobre o primeiro jogo da série Sonic do console da Nintendo para 8a geração.

Quando comprei meu Wii U no início do mês passado, estava um pouco ansioso para jogar Sonic Lost World, um dos poucos jogos do Sonic para o console (isso se você considerar Sonic Boom um jogo do Sonic, claro).

Eu já tinha Sonic Lost World para o meu Nintendo 3DS, mas a experiência de um videogame de mesa para um portátil é muito diferente. Nós também contamos com algumas diferenças entre as versões do jogo para cada um dos consoles então, quero falar exatamente sobre as minhas primeiras impressões para sua versão de Wii U, pois a achei mais completa e passível de mais opiniões.

Ainda não o zerei em nenhum dos consoles – estou um pouco longe disso, na realidade. Cheguei na terceira fase da Tropical Coast em ambos e acabei dando uma pausa na jogatina por falta de tempo. Mas até o ponto onde cheguei, creio que seja o suficiente para poder costurar alguma opinião sobre o mesmo.

Gráficos de chamar bastante a atenção

Primeiramente quero falar sobre os gráficos. Para mim, é o grande ponto positivo do jogo e um diferencial comparado aos antecessores da série principal. O Sonic aqui voltou a ter seu estilo “cartunesco”, menos adulto e muito mais ligado ao seu estilo anos 90.

As fases estão mais bonitas, com mais cores, cenários bem compostos e muito mais com a cara do Sonic, lembrando muitas fases clássicas! Um detalhe é que você pode acompanhar seu desenvolvimento no estágio através do GamePad – uma ideia bem legal para saber se você está longe ou não de chegar ao final – mesmo achando que o controle tablet do Wii U poderia ser usado no jogo para outras coisas mais interessantes.

Trilha Sonora que não deixa a desejar

Você não tem aqueles rocks pesados que estamos acostumados com os títulos mais novos do Sonic, com Crush 40 e etc., mas as músicas de Sonic Lost World não são ruins, pelo contrário, achei muito bom a SEGA ter deixado a OST do jogo mais orquestrada, mais instrumental. Além disso, cada ato tem uma música diferente, bastante original, o que faz que não enjoemos tão rápido… E claro, tem muita “música-chiclete”, aquelas que ficam na sua cabeça por muito tempo até você se cansar de ouvir. É muito difícil um jogo do Sonic ter uma trilha sonora ruim (exceto Sonic the Hedgehog 4 Episode I e II que convenhamos…) e felizmente com Sonic Lost World não foi diferente.

Jogabilidade é o ponto fraco do game

É aqui que a SEGA começou a “Seguisse”. A proposta “inovadora” – não tãããão inovadora assim – que a mesma quis implementar em Sonic Lost World não deu certo.

Antes de entrarmos nesse assunto, quero chamar a atenção a outra coisa: os comandos, pelo menos pelo GamePad, são um pouco atrasados. Fora que para você se acostumar com tanto botão de ação para fazer ações simples, como o Spin Dash, que é necessário apertar um botão – não mais o botão direcional para baixo + pulo – ou para correr – que é necessário apertar o botão ZR do controle – é complicado. Já é costume na maioria dos jogos do Sonic ele corresponder a habilidades pelos mesmos botões, mas em Sonic Lost World temos essa mudança um pouco brusca, eu diria.

Bem, agora voltemos ao foco principal. O que não dá para se acostumar, por mais que você tente, é aquelas fases onde o Sonic tem que percorrer aqueles enormes cilindros – sim, o jogo não é feito apenas dessas fases – que são interligados por pequenos “planetas”. Você perde por muitas e muitas vezes o controle do Sonic, é confuso e não leva você à muitos lugares. É realmente inútil, em português mais claro. Poxa, SEGA! Que ideia de jerico foi essa? O jogo poderia ficar muito mais interessante se tivesse sido implementada a jogabilidade moderna do Sonic, como em Sonic Generations e Sonic Colors, por exemplo. Iria agradar muito mais.

Não dá para entender o que deu na cabeça da SEGA para resgatar o projeto antigo de Sonic X-Treme e implementar em Sonic Lost World. Sejamos francos: a ideia foi muito mal adaptada e está muito mais semelhante a Mario Galaxy do que o falecido X-Treme – que desde lá a SEGA já tinha percebido que o projeto era ruim, não sei porque a mesma insistiu nisso… A recalcada da Nintendo soube aproveitar a ideia muito melhor com o gordinho lá, do que a própria SEGA com o azulão! Não adianta nós, fãs de Sonic, ficarmos revoltados com certos comentários, pois são realmente a verdade! 🙂

Só por curiosidade: no Nuuvem, um trecho da descrição de Sonic Lost World para PC está da seguinte maneira:

Novo Mundo: Acelere através de uma variedade de níveis que irão fazer os seus olhos brilhar ao melhor estilo do design de level do ‘Super Mario Galaxy. Explore fases cheias de tuneis e estruturas colossais que irão dobrar o seu cérebro de dentro para fora!

No melhor estilo do design de leve do Super Mario Galaxy? Fica feio para um jogo do Sonic, não concorda? 🙁

Pontos Gerais

Os vilões de Sonic Lost World

Eggman mais uma vez perde seu papel principal e atua como um vilão-coadjuvante na história, dando seu trono para os Deadly Six – que não tem nada de “Deadly” como diz no nome. Eggman como vilão principal faz muita falta em Sonic Lost World. Você não tem desafios ao enfrentar os chefes, todos até o momento sem emoção e muito tediosos. Seria muito mais envolvente, até para o enredo do jogo, se o homem-ovo tivesse se mantido seu papel principal.

O modo multiplayer eu ainda não experimentei, mas posso falar um pouco sobre o retorno dos minigames, onde você pode ganhar Flicky’s para assim desbloquear novos níveis e anéis. Estão muito legais e bem diversificados.

Os Wisps de Sonic Colors estão presentes e falando a verdade, até agora não vi muita necessidade deles no jogo. Todos muito sem graça e que na maioria das vezes pode mais te atrapalhar do que ajudar!

Conclusão

Sonic Lost World demonstrou-se até o momento um jogo mediano ouriço. Tem pontos positivos quando falamos sobre gráficos, trilha sonora e alguns elementos nostálgicos, mas tem falhas graves em sua jogabilidade, que faz com que temos uma perca em nossa diversão. A SEGA poderia ter um bom projeto para SLW e ter feito uma boa inserção do Sonic na nova geração, mas infelizmente pecou em algumas questões que deixaram muito a desejar. A ideia ousada de trazer uma jogabilidade já abandonada para série Sonic há tempos atrás, para mim, fez com que SLW deixasse de ser um jogo bom do Sonic e fosse ainda mais passível de críticas e comentários do que de elogios e apreciações.

Você conseguirá jogar Sonic Lost World tranquilamente, é um jogo divertido, até. Mas para um jogo de Sonic, falta muito para ser épico! 🙁

Lembrando que no dia 02 de novembro de 2015, o jogo que antes era exclusivo para plataformas da Nintendo, chegará para PC através do Steam, onde você pode comprar aqui ou aqui se você quiser pagar mais barato.

E você, o que acha de Sonic Lost World? Deixe sua opinião abaixo! 🙂

Sobre o autor

Hyper Sonic

Meu nome é Igor, tenho 20 anos, fundador e webmaster do site SonicEvollution.com. Presente e atuante na comunidade sônica desde 2008, através da Sonic Evollution (atualmente).