Colunas

Desabafo/Review: Sonic The Hedgehog (2006)

Artigo originalmente postado no fórum Sonic Network em 28 de Abril de 2014.

Bom, recentemente, um amigo comprou Sonic The Hedgehog (2006) para PS3 e me perguntou: “Porque você odeia tanto esse jogo?”. Isso foi o que me motivou a escrever esse artigo sobre o talvez, mais odiado jogo do Sonic na história (depois do Sonic Heroes para o Casper). Eu vou tentar com todas as forças ser o mais justo possível com esse game, fazendo só um review com ar de desabafo, por que realmente, tem muita coisa ruim pra ser dita. Mas tentarei ser breve, faço isso até para não esculachar demais, já que Sonic ’06 já tem fama de ruim e já foi detonado por vários reviewers por aí.

Quando criança, eu xinguei muito Sonic Spinball, do Mega Drive e cheguei a considerá-lo o pior jogo do Sonic que já joguei. Sonic Next Gen, por outro lado, aparenta ser um consenso: TODO mundo concorda que ele ganha o prêmio de EPIC FAIL do milênio! Eu tive a infelicidade de zerar esse game duas vezes e já disse abertamente aqui no fórum que o considero o PIOR jogo do Sonic de todos até hoje e acho que a Sega dificilmente vai conseguir superar isso (se bem que ultimamente a Sega vem provando que isso até que é bem possível)!

Contexto

Bom, vamos lá: Em 2005/2006 a Sega começou os preparativos para um jogo do Sonic para comemoração do aniversário de 15 anos da série, assim como foi com Sonic Adventure 2. Sonic The Hedgehog foi anunciado. O nome causou certa confusão no começo, cogitaram um remake do clássico Sonic The Hedgehog para Mega Drive e até mesmo um reboot da série. Sendo assim, para esclarecer, o jogo recebeu apelidos como Sonic Next Gen, Sonic 2006 ou simplesmente, Sonic ’06.
A Sega passou o ano inteiro divulgando trailers, screenshots e gameplays e logo se viu que a idéia era completamente diferente do que se imaginava. A grande promessa era um “novo Sonic Adventure”. Sonic Adventure guarda opiniões divididas entre os fãs, mas é sem dúvida, o melhor game 3D que o ouriço tinha até então.
Naturalmente, foi uma hype gigantesca, a expectativa foi enorme e a Sega nunca havia feito uma campanha tão grande em um game na série antes. Mas a vida é uma caixinha de surpresas e não é segredo pra ninguém que o jogo é um fracasso total e foi massacrado pela crítica especializada por todo o mundo. Se você não conhece o game, conhece mas nunca jogou ou simplesmente discorda disso tudo, leia mais um pouco que eu direi porque ele foi completamente arregaçado, mas com todo o mérito.

Enredo

Começando pelo história, uma das partes mais xingadas: O jogo se passa na fantástica cidade de Soleanna. Sua monarca, a princesa Elise, carrega consigo o segredo para destravar as Chamas do Desastre, um projeto científico que deu errado, mas que tem poder suficiente para destruir o planeta. Óbviamente, Dr. Eggman cria interesse nisso e decide usá-la a seu favor (ele não aprendeu ainda que criaturas ancestrais que trabalham para ele tendem a traí-lo). Cabe a Sonic salvar Elise e impedir até mesmo que isso afete o futuro do planeta, pois acreditem, o jogo possuí até viagem no tempo!
Isso é só uma breve sinopse, eu não vou aprofundar muito até para não dar spoilers pra quem estiver interessado (???) em conhecer esta bagaça.
Analisando como um game da série Sonic, a história tentou seguir Sonic Adventure colocando elementos de história antiga e interação dos personagens com seres humanos. Nada contra, mas até então o único humano importante na série era o Dr. Eggman e estava bom demais até aí (em Sonic Adventure 1&2 os humanos tem papéis secundários, praticamente figurantes). Em Sonic ’06 percebe-se que a idéia era fazer uma história mais “realista” nos padrões da série, exatamente como em Sonic Adventure. Porém, em SA, a história foi muito mais bem elaborada e na prática, se desenrola muito melhor. A interação entre o casal Sonic e Elise (bleargh!) é com toda sinceridade, esquisita pacas e ilustra exatamente o que eu quero dizer: Sonic e temas sérios não combinam e eu particularmente preferia quando Sonic vagava pela ilha salvando Flickies e derrotando Badnicks.
Mas até se você analisar como jogo isolado, ou seja, sem compará-lo aos demais da série, vai achar uma história fraca e sem muitos atrativos. O roteiro em geral tem muitos clichês (salvar uma princesa? #$@& Sega!) e você vai agradecer por poder pular as cutscenes. As histórias dos personagens não se entrelaçam muito bem e confundem o jogador, quase como se o jogo não soubesse nem explicar o próprio enredo.

Gameplay

Mesmo se a história for indescritível, é perdoada se o gameplay for bom, não? Até que é, mas infelizmente não é o caso aqui. Os controles são simples em ambas as versões (PS3 e 360), como já era de se esperar num game do ouriço. O jogador tem, basicamente, 3 opções de jogo: jogar com o Sonic, com o Shadow ou com o novato Silver.
– Sonic possuí o modo tradicional de Sonic Adventure: fases velozes, dinâmicas e cheias de ação, inimigos e obstáculos. Nota-se que foi aqui que a Sega depositou todas as fichas, pois foi o modo mais bem produzido.
– A campanha do ouriço negro é apenas ligeiramente diferente da do Sonic, com a adição de diferentes veículos para dar mais variedade as fases, herdados do jogo Shadow The Hedgehog. Esse modo é, beeeeem de longe, o melhorzinho de se jogar.
– Por fim, o carrasco da vez é o greenhorn Silver The Hedgehog, que é o único que possuí um modo de jogo totalmente novo. Silver possuí poderes telecinéticos e com isso a estratégia nas fases com ele deve ser diferente. Silver pode flutuar e atirar caixas e projéteis inimigos. Era uma idéia bem interessante, mas MUITO mal aplicada! As fases do Silver são longas, tediosas, seus poderes são muito mal aproveitados e o fato de ele ser o único personagem que não corre cria um contraste ainda maior com o resto dos personagens.

Além dos tradicionais problemas dos games 3D do Sonic, como câmera desorientadora e Homing Attacks que te jogam em buracos, Sonic ’06 está recheado de bugs gráficos e outros glitches que só jogando mesmo pra ver. E isso se aplica aos 3 personagens, mas com o Silver particularmente, parece que os problemas de câmera são ainda mais agravantes. No modo do Sonic, as partes super-sônicas prometem ser o seu pesadelo.
Para encher linguiça, os demais personagens da série como Tails, Knuckles, Amy, Rouge, entre outros, integram o elenco fazendo apenas pequenas participações jogáveis durante as fases principais. Uma desculpa lamentável só pra poder dizer que eles estão no jogo.
Os Town Stages (chupinhados adivinha de qual jogo?), são completamente desnecessários. As missões extras são chatas, não acrescentam nada ao jogo e vão apenas fazer você querer ir logo pra próxima fase (ou desligar o vídeo game, que seria uma idéia bem melhor!).
Ah! Ia quase me esquecendo de falar da falha mais fatal do game, a cereja no topo do bolo: os LOADINGS! Sério cara? Loadings!? Pois é. Eles são constantes, longos e aparecem até quando não se precisa deles. Num jogo onde o principal símbolo do protagonista é a velocidade, é uma ironia muito grande. Isso é uma falha de programação inaceitável de se ver numa empresa grande como a Sega.

Gráficos

Posted Image

As cutscenes impressionam e dão aquele ar de Final Fantasy ao jogo, sendo muito bem feitas, como sempre na série. Porém, os gráficos do jogo em geral decepcionam, principalmente se levarmos em consideração as capacidades do Playstation 3 e do Xbox 360. Era o jogo de estréia do Sonic na nova geração de consoles, então podiam ter dado um pouquinho mais de atenção. Os bugs gráficos estão evidentes até para o jogador mais cego e são imperdoáveis num game tão recente. A única parte gráfica realmente legal é o efeito de blur que a tela ganha quando Sonic corre e os efeitos esverdeados dos poderes do Silver.

Trilha Sonora

A Sega dificilmente escorrega na trilha sonora e esse jogo é um exemplo disso. As músicas estão fantásticas e me atrevo a dizer que é uma das melhores trilhas sonoras da série! Que ironia não? É uma pena que isso por si só, não salva o jogo da zona da degola. Se você tem grana e por algum motivo idiota quer gastar com esse jogo, compre a OST porque é um investimento muito melhor.

Desafio

Honestamente, até que achei um jogo bastante difícil. Mas não por causa dos inimigos irritantes ou pelas fases excessivamente longas, como em um jogo normal do Sonic, mas sim pelos inúmeros bugs e problemas de câmera já citados. Fases simples tornam-se um desastre quando você cai num buraco do nada por ter colidido com uma parede invisível, ou quando um inimigo te arranca os anéis porque a câmera simplesmente não mostrava onde ele está. E por aí vai.

Replay?

Replay!? Eu nem sei porque alguém se daria ao trabalho de zerar essa atrocidade (nem eu sei a resposta e fiz isso duas vezes)! O modo 2 players é uma ofensa e só evidencia mais ainda os problemas que o modo 1 player já tem. É até difícil falar muito do modo 2 players, já que eu nunca encontrei nenhum amigo que tenha a paciência de jogar esse troço! Se você jogar esse jogo e não desistir de jogá-lo até o final e conseguir zerá-lo, nunca mais tocará nele. Fato.

Só pra concluir o blá blá blá, Sonic ’06 pra mim é inegávelmente o pior jogo que o ouriço já teve. Claro que todos nós temos nossa opinião e o nosso próprio conceito de bom ou ruim difere, mas acho que é nítido que técnicamente falando Sonic ’06 é o mais podre de todos. E SIM, mais do que o Heroes, mais do que o Sonic Labyrinth, Sonic Blast, Tails Sky Patrol e muitas outras pérolas. Pelo menos esses daí não tem uma avalanche de bugs e são de consoles menos avançados.
Foi um jogo superestimado pela Sega que acabou virando um absoluto fracasso, o que é uma pena, pois o jogo até tinha potencial para até ser um jogo decente. Algumas boas idéias em mão foram mal usadas e ao jogar Sonic ’06 a sensação é a de jogar um jogo incompleto, em fase de testes que foi lançado as pressas. Claramente, ninguém testou essa joça aí direito e não há desculpa: esse jogo NÃO deveria ter sido lançado! Ninguém no imenso staff da Sega viu o tamanho da cagada antes de colocá-la a venda!?
Costumeiramente, os reviewers dão nota ao game. Nesse caso acho desnecessário, mas se for pra dar nota, eu só não dou zero, porque pelo menos a trilha sonora é ótima e é muito bem trabalhada! Eu daria nota 2, alguém discorda? Se sim, postem aí, vamos debater!

Sonic ’06 é o grande merecedor do troféu Big Rigs de qualidade!

                                           

 

Sobre o autor

Liars

Um fanático por filmes de terror e heavy metal... Ah, e Sonic claro!